Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

sexta-feira, 26 de outubro de 2018

Eu sei - MARGARIDA CIMBOLINI

LIVRO GENTILMENTE CEDIDO PELA IN-FINITA
Saibam sobre a autora neste link
Conheçam a In-Finita neste link


na fímbria do meu vestido
os cortiços dos teus olhos

e sei dos doces mistérios do tempo
e sei dos cânticos as longínquas quimeras
tão belas...
e do cheiro desses jardins
onde danças com os meus prantos
e das flautas que tocas dando recados ao vento
os teus sons de outras eras

os cortiços dos teus olhos cheios de mel
escorrem nos meus dedos
e as saudades que tenho de senti-los nos meus...

eu sei de como é ser sorriso
como o teu abraço é abrigo
eu sei como é raro esse teu riso
vem… dizer-me tudo o que sei...
diz mil vezes repetido… e mesmo assim não sei...

EM - VIVÊNCIAS - MARGARIDA CIMBOLINI - IN-FINITA

1 comentário:

  1. Revela um certo clima de cinismo, ela sabe como o amante se comporta fora de portas. Quer tirar a limpo esta situação. Tem , este poema, expressões muito interessantes como "vem...dizer-me tudo o que sei...".

    ResponderEliminar