Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

segunda-feira, 20 de janeiro de 2020

És o meu poema - JORGE FERREIRA

LIVRO GENTILMENTE CEDIDO POR IN-FINITA
Saibam do autor neste link
Conheçam a In-Finita neste link

És o poema que floresce
Palavras ao vento
Folhas em contratempo
Essência de ti,
Que em mim permanece
Dois olhares que se fundem num leve pestanejar
Deixam mistérios no ar
Almas que amam não se confundem
E no desabrochar desse jardim florido que te enternece
Há um aroma que me embebece
Deixando-me assim, rendido
Não são só palavras que cito a devanear
Sinto-as, como as dita o coração
E nestas frases escritas com emoção
Tu és poesia,
E eu, o teu olhar

EM - LÁGRIMAS EM PALAVRAS - JORGE FERREIRA - IN-FINITA

Vida - JURANDA MARIA SILVA DE BRITTO

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO POR IN-FINITA
Saibam mais do projecto Ecos do Nordeste neste link
Conheçam a IN-FINITA neste link

Vida o que é ela?
Um mundo de encontros da harmonia entre as coisas
boas e ruins;
A qual você vive o bem e o mal, mas se não fosse assim
a vida não teria graça, será?
Sim, ao assistir o dia raiar, vendo a claridade chegar,
os pássaros cantando, o silêncio imperando, a paz
reinando, uma sensação de que o paraíso vem chegando.
O que posso querer mais se ainda tenho um amor
que me faz completa por demais.
O que dizer do amor?
Uma coisa boa que nos engrandece.
E quando perdemos o ser amado, nos sentimos
pequenos, vazios e faltando um pedaço.
Mas quando ele está ao nosso lado sentimos que não
nos falta nada, que a vida com o amor é completa.
A vida não teria graça sem altos e baixos, mas é o amor
que tem a magia de fazer o equilíbrio acontecer.

EM - ECOS DO NORDESTE - COLECTÂNEA - IN-FINITA

Névoa - BEATRIZ H. RAMOS AMARAL

LIVRO GENTILMENTE CEDIDO POR IN-FINITA
Saibam da autora neste link
Conheçam a In-Finita neste link

a essência da fruta
tingindo o navio
o convés

fragmentos de pólen
dublagem de frases
flashes faces fases

apressada
como um filme
sem imagem

guardei o silêncio
de cada palavra

EM - O AVESSO DO ARQUIPÉLAGO - BEATRIZ H. RAMOS AMARAL - IN-FINITA

Para alguém que viveu - RICARDO D MAR

LIVRO GENTILMENTE CEDIDO POR IN-FINITA
Saibam do autor neste link
Conheçam a In-Finita neste link

Para alguém que viveu e vive o amor de todas as vidas,
Almas gêmeas, ele nunca se foi embora, somente a espera...
Quando se ama como Maria ama, nunca uma partida será
uma perda e sim um compasso de espera... cujo tempo
indeterminado determina que o sentimento congele... até que...
ambos se olhem novamente algures num paraíso qualquer.
Um amor assim não tem medo, um amor assim não tem um
único segredo, é UNO tal o universo que se contempla com
um amor assim. Se houver um dia, mas um só dia em que não
o ame da forma que sempre o amou, esse dia não será um dia,
mas talvez um lapso insano numa noite mais crua. Esse amor
não é para sempre Maria, esse amor vem de sempre para um
infinito vestido da nudez de dois seres que se entregam ainda
mutuamente por memórias, e de noite quando os loucos se
calam, aparecem os dois num beijo agrafado à vida...
uma vida cuja saída é este amor para o qual foi nascida...

EM - PARA LÁ DA PELE - RICARDO D MAR - IN-FINITA

António da Cabana - MARIA GOMES CABANA

LIVRO GENTILMENTE CEDIDO POR IN-FINITA
Saibam da autora neste link
Conheçam a In-Finita neste link

Há pais que o são só por ser!
Outros nasceram para o ser!
Vale mais ser do que parecer!
O melhor pai, tu, o fizeste por ser!

Por vezes te ausentavas,
Desse teu papel por demais importante
Sei que por isso muito choravas,
Escondido de toda a gente.

O teu amor e honestidade,
Sempre foram teu bem maior,
É neste momento de saudade,
Que te digo: foste O MELHOR!

António da Cabana
Recebe um beijo e um abraço,
De cada um de nós que te ama.
Em nosso coração sempre existirá o teu espaço!

EM - PÊNDULO DE VIDA - MARIA GOMES CABANA - IN-FINITA

domingo, 19 de janeiro de 2020

Descodificando a saudade - JORGE GASPAR

LIVRO GENTILMENTE CEDIDO POR IN-FINITA
Saibam do autor neste link
Conheçam a In-Finita neste link

No duelo com a saudade
A solidão não explica memórias
No diálogo com o poema
Há novos retratos de aprendizagens
Silêncios
Exílios
Retiros
Lugares que se criam no vazio da escrita
Mudam as palavras nas lembranças
Expondo marcas que as letras não apagam
No equilíbrio dos instantes persistentes
Escreve-se saudade como tempestade
Encontram-se novos silêncios de angústias
A saudade escreve quietos mutismos
Arquitetando novos milagres nas palavras
A saudade procura palavras
Que mudem o significado da melancolia

E a escrita do poema impregnada de mágoa
Procura a recordação de vivências
Conversando com a sabedoria do tempo

A saudade no Poema descodifica o coração
Com Vida

EM - ODE ÀS PALAVRAS - JORGE GASPAR - IN-FINITA

Amor razão de vida - JURANDA MARIA SILVA DE BRITTO

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO POR IN-FINITA
Saibam mais do projecto Ecos do Nordeste neste link
Conheçam a IN-FINITA neste link

Amor, o que é esse sentimento?
É o que irradia a felicidade, que comanda os sistemas
do corpo humano.
É ele o responsável pelos sorrisos mais irradiantes,
estampados na face de quem ama.
Só ele é capaz de fazer a gente vê tudo, tudo colorido,
sempre bom e belo, como um dia ensolarado
na primavera.
O amor faz a gente sentir que todos os problemas
passarão.
O amor é a força que nos faz com que olhemos a vida
como se fosse infinita.
O amor nos faz ver que no mundo não existe nada
a não ser:
O amor, o campo, o mar, o céu em uma noite estrelada,
onde os amantes contemplam a mais linda da natureza,
o luar.
É à noite o templo do amor em que tudo acontece
é lindo sem censuras e sem pudor.
O amor é o único sentimento puro que ainda resta
na humanidade.
Só o amor é capaz de fazer o ser humano,
sentir que vivo está.
E é só o amor que traz a vida para quem não sente mais
razão para viver.
Como poderei passar sem você felicidade. Amor!
Inspiração dos poetas, e a minha razão de vida.

EM - ECOS DO NORDESTE - COLECTÂNEA - IN-FINITA

Solidão - CARLA DE SÀ MORAIS

LIVRO GENTILMENTE CEDIDO POR IN-FINITA
Saibam da autora neste link
Conheçam a In-Finita neste link

Falam-me distante e friamente
Como se eu fosse invisível
Fingem não saber que me dói, infelizmente
Tornando-me assim irascível

Sofram na própria pele
As agressões que infligem
Assim a consciência vos impele
A pararem vossos atos vis
Negros como a fuligem

Olham-me como se não existisse
Como se eu não descobrisse
O vosso lado escuro e infecto

Divagam entre as éticas
Que crescem selvagens e céticas
Ignorando-me qual objecto

EM - DE GAVETA EM GAVETA - CARLA DE SÀ MORAIS - IN-FINITA

Sou estrada - ALVES DOS SANTOS

LIVRO GENTILMENTE CEDIDO PELA EDITORA
Saibam do autor e do livro neste link
Conheçam a editora neste link

Preparo-me para atravessar o mundo
Tornou-se uma espécie de rotina
Ando para cá e para lá
E já não sei se sou daí ou daqui
Ou de qualquer outro espaço físico
Sei apenas que tenho de me pôr a caminho
Já não sou mais homem
Sou somente estrada que se percorre, do berço à sepultura
Por vezes em êxtase
Tantas vezes sem alento
Quase sempre tresloucado
A sanidade essa perdi-a nos passos que fui ensaiando ao acaso
Quando quis crer que havia mais do que apenas isto
Quando inventei trilhos e procurei atalhos
Quando galguei margens e saltei fronteiras
Quando quis criar um futuro plantado no teu ventre
E talvez assim me esquivar à fatalidade dos finais
Sempre na ânsia de ser só movimento
Sempre à espera que tudo pare

EM - O LIVRO DE TODOS OS PECADOS - ALVES DOS SANTOS - EDIÇÕES VIEIRA DA SILVA

sábado, 18 de janeiro de 2020

XVIII - CARLOS CAMPOS

LIVRO GENTILMENTE CEDIDO POR IN-FINITA
Saibam do autor neste link
Conheçam a In-Finita neste link

És um poema
Pintado com aroma de rosas vermelhas
Escritos em hóstias sagradas
Onde os fascículos do clamor
São escritos na bíblia do amor

És letra para uma balada por cantar
És um mar por navegar
Mas és e sempre serás o piano
Que vai sempre tocar no meu coração
Onde tu vais sempre me enamorar

Tu és poema
És sorriso
És amor
És o hino da alegria
És sol
És luz
És luar
És encanto
És magia
És o dia a começar

És a noite do meu luar
E eu sou o viajante das estrelas
Te vou AMAR ...

EM - POEMAS SEM NOME - CARLOS CAMPOS - IN-FINITA

Domingo de saudade sem fim - JOSESSANDRO ANDRADE

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO POR IN-FINITA
Saibam mais do projecto Ecos do Nordeste neste link
Conheçam a IN-FINITA neste link

Mesmo sem ouvir sua voz aqui
Eu a escuto
Falando dentro de mim

Apesar de não ver a Cor de pele na minha frente
Eu a visualizo em meu imaginário e reconstituo
em minha mente

Ainda que não tenha aqui o teu cheiro
Eu te busco no aroma da memória
E saio me perfumando de ti
Como quem vai pra missa.

Sim, vou a Missa. O que resta no domingo,
Para aliviar-me, Ó Deusa das Águas,

Que flutua e navega nas nuvens do meu céu
Como fosse um anjo querubim

Cantando para nós dois
Na harpa do sonho,
O meu Domingo de saudade sem fim

EM - ECOS DO NORDESTE - COLECTÂNEA - IN-FINITA

Súbitas mudanças - ANTÓNIO MR MARTINS

LIVRO GENTILMENTE CEDIDO POR IN-FINITA
Saibam do autor neste link
Conheçam a In-Finita neste link

Já o largo se esvaziara
do sonho da descoberta
e da partilha das sensações

todas as imagens
permaneciam acesas
e ainda não se sentia a transformação

quando
a um dado tempo
nos situamos em nós
e sós
então descortinámos

há um vaso comunicante
entre o pleno e o vazio

EM - JUÍZOS NA NOITE - ANTÓNIO MR MARTINS - IN-FINITA

Bordado a matiz - NATÁLIA MATOS GOMES

LIVRO GENTILMENTE CEDIDO POR IN-FINITA
Saibam da autora neste link
Conheçam a In-Finita neste link

Vem jantar esta noite...
Na toalha que teceste
Em pétalas de sabedoria,
Essa, com que servíamos à mesa:
A poesia.
Vem, antes que recolha a toalha
E a guarde com pó e migalhas.
Antes que se corroa no tempo
E,
Nem sirva como mortalha.
Vem, a mesa já está posta
Com porcelanas frágeis e finas,
Mas com laivos de alegria.
Hoje, queremos jantar nesta toalha:
Bordada a seda e gravada à mão
Tal matiz, sombreada na imaginação
Dos versos teus.

EM - REFLEXOS NO OLHAR - NATÁLIA MATOS GOMES - IN-FINITA

sexta-feira, 17 de janeiro de 2020

Teste - BEATRIZ H. RAMOS AMARAL

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO PELA AUTORA

o sol dissoluto
faz urgências de calor
nas mãos

na água se consuma
o tempo verossímil

na pele se instaura
o recesso do pincel

relampeja no desejo:
sopro, tinta e lenda

qualquer vazio é luz
entre as fendas do poente

vitral de noite espúria
que a manhã redonda
liberta

EM - MUNDO(S) 6 - COLECTÂNEA - EDIÇÕES COLIBRI

Basta de opressão - JOSESSANDRO ANDRADE

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO POR IN-FINITA
Saibam mais do projecto Ecos do Nordeste neste link
Conheçam a IN-FINITA neste link

As trombetas soaram triste som
o País dança a beira do abismo
pra o buraco das trevas do fascismo
a marcha militar que dá o tom
atacando o que é do bem e o que é bom
pra esmagar os direitos sociais
mas nossa voz não vão calar jamais
estaremos bem firmes na trincheira
Basta de Opressão é nossa bandeira
na luta pra todos serem iguais.

Os humanos ferrados como gado
suástica pru curral do nazismo
homofobia cruel e o machismo
falso cristão servindo ao diabo
o nome de Deus em vão sendo usado
quem defende maldade e tortura
elogia a perversa ditadura
aberração da espécie humana
vamos gritar de forma soberana
nosso basta de Opressão em toda altura.

EM - ECOS DO NORDESTE - COLECTÂNEA - IN-FINITA

Desencontro - CRISTINA AMARO CASADINHO

LIVRO GENTILMENTE CEDIDO POR IN-FINITA
Saibam da autora neste link
Conheçam a In-Finita neste link

Tinha em mim razões
para te procurar.
Desígnios.

Eu, caminhando do lado de fora,
crescendo pelo lado de fora.
E tu, caminhando e vivendo
pelo lado de dentro.

Eu sem saber que estradas tomar
sem bússolas, sem rotas, sem mapas...
marchando, correndo,
enlouquecendo fora do tempo!

E tu do lado de dentro;
Esperando...

Esperando e envelhecendo.

EM - (DES)FLORIDOS - CRISTINA AMARO CASADINHO - IN-FINITA

Depois do dilúvio III - ANTÓNIO SILVA MELO

LIVRO GENTILMENTE CEDIDO POR IN-FINITA
Saibam do autor neste link
Conheçam a In-Finita neste link

O Poeta é agora um anónimo vidente
Segue destroçado com as ruínas às costas e estremecido
até às entranhas
Sangra-lhe o nome cegamente e o deitar do cansaço é enorme
É enorme estar ali
Existir por fora e cantar nas próprias veias.

Passam barcas desmaiadas
Saídas das portas por onde atravessou a loucura
E o Poeta encosta-se à dureza molhada e grita quente
Enquanto se desfaz no coração da visão
Como se fosse o interior da terra
O interior da sua própria maldição.

Só um canto
Só um canto pode atravessar o mundo
Porque a morte fala depressa.

EM - POESIA SUBMERSA - ANTÓNIO SILVA MELO - IN-FINITA

quinta-feira, 16 de janeiro de 2020

Sentes-me - JORGE FERREIRA

LIVRO GENTILMENTE CEDIDO POR IN-FINITA
Saibam do autor neste link
Conheçam a In-Finita neste link

Sentes-me? Sinto-te!...
Como uma candeia que alumia e me guia.
És terra do meu chão
E água do meu mar
Neste meu sentir de amar,
Desventro-me, em mim,
Para ser tudo, para ti.
Serei um romântico incurável ou simplesmente
Trôpego de mente?
Sei que sem ti,
Existe um eco de um interminável, nada.
Onde o teu Ser em mim é um infinito, tudo.
Escutas-me? Escuto-te!...
Como a brisa embala a folha da Primavera
Num campo florido
Paraíso da tua essência,
Assim te sinto.
E tu sentes-me?

EM - LÁGRIMAS EM PALAVRAS - JORGE FERREIRA - IN-FINITA

Madonna mon amour - JOSÉ CARNEIRO

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO POR IN-FINITA
Saibam mais do projecto Ecos do Nordeste neste link
Conheçam a IN-FINITA neste link

Quando tu regas o microfone
Com o sal de tua vagina
Não o fazes por mal

Quando te contorces feito cobra
Enfurecendo multidões famintas
Não o fazes por mal

Quando teu corpo de cobra
É pura lascívia sem domador
Não o fazes por mal

Quando simulas sexo em público
Crendo ainda no amor que salva
Não o fazes por mal

Quando cantas “Like a Prayer”
Dizes ao mundo: ainda existe a prece
Não o fazes por mal

Quando encarnas Marilyn rediviva
Transpirando sexo por todos os poros
Não o fazes por mal

Quando te pintas como um beduíno
Enlouquecido no Juízo Final
Não o fazes por mal

Só o fazes por mal
Quando trocas tudo isso
Por trinta dinheiros.

EM - ECOS DO NORDESTE - COLECTÂNEA - IN-FINITA

Fechei as janelas - CLARA PATACHÃO

LIVRO GENTILMENTE CEDIDO POR IN-FINITA
Saibam da autora neste link
Conheçam a In-Finita neste link

Em busca de sentimentos
Sou liberdade de fragmentos
Vagueio no silêncio da madrugada
De alma esfomeada
Amparada pela luz da lua
No semblante da rua
Exibindo a minha nudez
Senti o grito de timidez
Penetra no meu ser
Entro em êxtase do meu viver
O meu peito se desenrola
Só o teu olhar me consola
Repousa em mim
Quero viver em ti
Vou navegar em lua nova
A mente se abre a toda a hora

EM - AMOR SENTE-SE - CLARA PATACHÃO - IN-FINITA