Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

segunda-feira, 9 de maio de 2011

As sementes 3 - CASIMIRO DE BRITO

Terra desprendida, terra vermelha
mas não
morta: música rudimentar da
memória. Essa coisa viva de que falo,
esse rosto constelado
de frutos deformados (agudos). Terra
de fósseis, terra violenta
onde pousa o sangue, onde os dentes ouvem
o país da fábula. A
máquina.

EM - JARDINS DE GUERRA - CASIMIRO DE BRITO - ASSÍRIO & ALVIM

Sem comentários:

Enviar um comentário