Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

sexta-feira, 1 de junho de 2018

Sem abrigo - FRANCISCO LUÍS SILVA

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO POR ADRIANA MAYRINCK

Estou triste muito triste só eu sei
Nada me consola nada me traz alegria
Sonhava ter vida de rei
Acabei na rua com toda a mestria

Para ganhar uns cobres fiz-me arrumador
Uns dias arranjo o suficiente
Outros, a minha vida é um terror
Cada dia que passa fico mais doente

Durmo num canto enrolado em cartão
Uma mala a servir de travesseiro
A calçada rija como colchão
E um rádio como companheiro

Tenho a tosse como companheira
Os brônquios entupidos
O coração já bate de qualquer maneira
Para não falar do estômago e dos intestinos

Vale-me a comida da caridade alheia
E o vício da bebida para esquecer
Amigos já tive mais que uma mão cheia
Agora só sonho com o parar de viver

EM - VOZES IMPRESSAS - ANTOLOGIA - EDIÇÕES VIEIRA DA SILVA

1 comentário:

  1. Muito triste ,muito real e actual, por desgraça.
    Deu para suspirar e pensar; o que vale é que estou a ouvir o Elton John num disco musical.

    ResponderEliminar