Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

domingo, 1 de novembro de 2015

Quintela - VÍTOR CINTRA

Em pedra de granito aparelhada,
No, tão agreste, norte português,
Ergue-a Dona Alda p'ra morada,
No tempo em que reinava o "Bolonhês".

A posse dos Templários se seguiu.
Mas, dado o seu destino desditoso,
A Ordem bem depressa a transferiu
Passando p'ra o senhor de Vimioso.

Mais tarde foi do conde Montenegro,
Que dessa posso nunca fez segredo,
Dizendo-se "Morgado de Quintela".

Deixada ao abandono, finalmente,
É da dedicação de João Parente
Que surge então futuro para ela.

EM - NA SENDA DOS TEMPLÁRIOS - VÍTOR CINTRA - LUA DE MARFIM

Sem comentários:

Enviar um comentário