Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

terça-feira, 22 de setembro de 2015

Rios - GABRIELA PAIS

Como gosto de contemplar e ouvir
os rios no murmurejar de suas águas
pelas margens de plantas a florir
quando ciciam prazenteiros sem mágoas.

São aveludados timbres de violino
que se soltam e acarinham as pedras
num saltitar frenético, felino,
sob um tremeluzir do Sol sem regras.

Rio de corredeiras ou quedas d'águas
ou mesmo sem elas, é chama viva
onde a cores, a pulcritude habita.

Buscas trilho do coração da tua diva
entre o belo azul e verde desaguas
no remanso das noites apaziguas.

EM - CASTELO DE LETRAS - GABRIELA PAIS - LUA DE MARFIM

Sem comentários:

Enviar um comentário