Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

terça-feira, 26 de maio de 2015

Lembrando: Cesário Verde - VÍTOR CINTRA

Se a voz do sentimento não se mede
Na rima do poema, que se escreve,
Jamais poderá ter significado
Fazer da poesia enorme brado.

Mas ver e perceber a realidade,
Permite à poesia que a verdade
Transforme cada verso em mais-valia,
Capaz de dar sentido ao dia a dia.

Em versos de sabor alexandrino
Soubeste pôr rigor no realismo,
Deixando transbordar o romantismo.

E só o fim precoce, por destino,
Que cedo nos calou o teu talento
Tornou cada poema num lamento.

EM - NAS MARGENS DO ESQUECIMENTO - VÍTOR CINTRA - LUA DE MARFIM

Sem comentários:

Enviar um comentário