Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

sábado, 22 de junho de 2013

Tesouro - JOSÉ LUÍS OUTONO

No fundo do mar aberto de pleno imenso
Está um tesouro opaco de curiosidades
Algas dançantes guardiãs seculares
Que hospedam o borbulhar de uma lenda...

No fundo secreto fascínio do mar toldado
Há um silêncio cantado de cores matizes
Há vida e espelhos de metamorfoses líricas
Há rasgos e correntes cíclicas de atrevimentos...

Neste sétimo mar de horizonte indefinido
Folheio o calendário metódico de esperanças
Na conquista de um passar sem amarras
Volteio de águas rainhas e feudos...

Escrevo-te mar profundo de viagens
Neste ritual de palavras vestidas de ti
Onde balanço as gotas da mão tangente
De um matinal brincar liberto contigo...

EM - MAR DE SENTIDOS - JOSÉ LUÍS OUTONO - EDIÇÕES VIEIRA DA SILVA

1 comentário:

  1. Muito denso e cheio de tonalidades das profundidades do mar...
    grata

    ResponderEliminar