Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

sexta-feira, 21 de junho de 2013

A talha de Coimbra - JAIME CORTESÃO

Quem inventou a talha era casado.
Revejo o artista e a mulher, já mãe,
Cheia de graça doce que elas têm,
Vendo o filhinho adormecido ao lado.

Viu-a: e a talha tem o seio arqueado
E o mesmo pucarinho, vejam bem,
No lindo testo, se não é também
Um menino no berço inda deitado.

Formam as asas um airoso par:
É porque as Mães, a quem o Amor exalta,
Erguem os filhos, a tremer, no ar...

Ei-la igualzinha quase que ao modelo,
Tão boa e maternal que só lhe falta
Pôr o menino ao colo e adormecê-lo...

EM - POESIA - JAIME CORTESÃO - INCM

1 comentário:

  1. Mãe é mesmo assim, ainda me revejo nesta faceta descrita.
    Mais contente fiquei com a atribuição de Património Mundial dado pela Unesco à Universidade de Coimbra. Encantada Coimbra, sempre!...
    Grata.

    ResponderEliminar