Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

quarta-feira, 26 de junho de 2013

Fragmento - FRANCISCO VALVERDE ARSÉNIO

O tempo é cíclico, move-se circularmente em segundos fora dos relógios, é voraz e (in)concreto, é um rasgo, é uma ilha com forma de quimera. O tempo é um fragmento do vazio que nos cabe preencher, é um grão de pó que não conseguimos guardar nas algibeiras. O tempo é o paradoxo da quietude.

EM - CIDADE EMPRESTADA - FRANCISCO VALVERDE ARSÉNIO - UNIVERSUS

1 comentário:

  1. Agradeço este texto. Não concordo com "o tempo é cíclico" e "é o paradoxo da quietude". Peço desculpa pela franqueza.

    ResponderEliminar