Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

sábado, 18 de maio de 2013

O poeta não se submete... - AMADEU BAPTISTA

O poeta não se submete, é uma raiz
a pressentir o coágulo a penetrar
no cérebro, sempre que a treva
alastra.

O poeta olha fixamente para trás
e para a frente, sobre as imagens
evolui para que a sua sede
se estenda como uma particularidade

grave, um ferro a atravessá-lo,
a beleza cerrada, um último
predomínio do que, humanamente,

é conciliável com o irreconciliável.
Porque o poeta ama e odeia, em simultâneo,
no poema.

EM - ATLAS DAS CIRCUNSTÂNCIAS - AMADEU BAPTISTA - LUA DE MARFIM

1 comentário:

  1. O Poeta exprime a liberdade sempre que desenvolve o seu acto de fazedor de poemas.Tem consciência de que actua em função da sua criatividade ligada às suas vivências, como acentua o Poeta. Apreciei.Grata

    ResponderEliminar