Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Vulcão - JOÃO RUI DE SOUSA

Agitado o vulto irrompe
em seu retrato e selim:
cavalga no que retome
o simulacro de mim
junto às pedras ardorosas
ao excesso que por aqui
é vesúvio que se entorne
em quentes magmas si-
métricas não só no nome
do que desce só por si
mas também por ser assombro
de um fogo centro do fim
porque nasce e é já o escombro
de espumas igneas aladas
de ardentes rosas-carmim
que serão petrificadas.

EM - LAVRA E POUSIO - JOÃO RUI DE SOUSA - DOM QUIXOTE

Sem comentários:

Enviar um comentário