Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Limite - EDGARDO XAVIER

Salga-me a boca
na maresia dos teus lábios
túmidos
e despe-me

O amor não se esgota
na lisura das sedes
e antes permanece vivo
no sangue

Doces são os teus dedos
quando me esventram
na pressa de beber-me

EM - CORPO DE ABRIGO - EDGARDO XAVIER - TEMAS ORIGINAIS

Sem comentários:

Enviar um comentário