Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Arma secreta - ANTÓNIO GEDEÃO


Tenho uma arma secreta
ao serviço das nações.
Não tem carga nem espoleta
mas dispara em linha recta
mais longe que os foguetões.

Não é Júpiter, nem Thor,
nem Snark ou outros que tais.
É coisa muito melhor
que todo o vasto teor
dos Cabos Canaverais.

A potência destinada
às rotações da turbina
não vem da nafta queimada,
nem é de água oxigenada
nem de ergóis de furalina.

Erecta, na torre erguida,
em alerta permanente,
espera o sinal de partida.
Podia chamar-se VIDA.
Chama-se AMOR, simplesmente.

in... Obra completa - ANTÓNIO GEDEÃO - Relógio D'Água

Site da editora aqui 

3 comentários:

  1. Olá Manu,
    Simplesmente, belo este poema!

    Bjs dos Alpes

    ResponderEliminar
  2. O acaso trouxe-me a este blog. Ainda bem, pois a sua qualidade seduziu-me.

    Beijo :)

    ResponderEliminar
  3. Este poema tem a marca genétca do autor de nome verdadeiro -RÓMULO de CARVALHO: a sua formação académica está aqui bem espelhada . O Amor é analisado com tais ingredientes que me leva a ir a um bom tratado de <físico-Quimica para o analisar, na íntegra.Uma bela escolha. Vai.me dar trabalho!

    ResponderEliminar