Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

domingo, 28 de outubro de 2018

Notas de rodapé - RITA QUEIROZ

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO POR IN-FINITA
Saibam mais do projecto conexões neste link
Conheçam a IN-FINITA neste link

Todas as águas correm em meus abismos.
Nelas, lavo minha alma
E, dos cascalhos, brotam os diamantes,
Que planto ao longo do caminho,
Deixando para trás as impurezas do coração.

Os ventos cândidos do infinito
Varrem as folhas mortas do meu jardim.
Os girassóis florescem na madrugada fria.
Despetalo-me das angústias e silêncios
E a borboleta grita seus versos nus.

As (in)certezas do viver ficam nos escombros.
Na dança das letras, bailo flamenco
Em nudes de vermelho paixão,
Rubis que seguem o voo das andorinhas
Em resplandecentes giros sobre o labirinto.

Enterro as ilusões na alvorada.
Sou apenas poesia alada
Fruto das alquimias ambulantes
Do deslizar celeste do tempo
No correr do rio para o mar!

EM - CONEXÕES ATLÂNTICAS II - ANTOLOGIA - IN-FINITA

1 comentário:

  1. Tudo o que descreve são ilusões, durante a noite. De manhã apaga de si estas quimeras e segue em frente.

    ResponderEliminar