Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Obóveos - PAULO DE CARVALHO

LIVRO GENTILMENTE CEDIDO PELO AUTOR
Podem conhecer o autor neste link

(segmento final)

Onde na face da tarde soa alarde
Obóveos ósculos ardores sentidos
Tons omissos opróbrios consentidos
Afiada palavra vermelhos crepúsculos.

               O verbo esvai-se conciso
               Conspícuo incide à falha

Segmentos sedimentários refratários
Semente eivada... incólumes contraditas
Desditos proféticos... interditos
Avermelhada palavra fiava crepúsculo.

               Anfóricas diásporas
               Sopros distantes ecoam

Inversões... Obóveas construções
Sumos... Lagares... sorrisos contritos
Eiras estendidas sobremaneiras
Fenecem os pós em vossas mãos.

               Insustentáveis sais
                                   O verbo esvai

EM - KYRIE - PAULO DE CARVALHO - BIBLIOTECA 24X7

Sem comentários:

Enviar um comentário