Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

domingo, 17 de julho de 2016

Choves - JOSÉ ILÍDIO TORRES

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO PELO AUTOR

finalmente choves

sem dó nem piedade
entranhas-me na pele
choves-me de verdade
sou apenas feito de papel

finalmente choves

não há para onde fugir
um verbo para me abrigar
choves-me no que há-de vir
não tenho mãos para me tapar

finalmente choves

alegra-me e mata-me isso
desconhecido amante ou ópio
uma espécie de amor ou viço
coração visto ao estetoscópio

finalmente choves

e eu quase não dei por ela
mulher maior que a chuva
estreito sentir de uma viela
num calor frenético de vulva

finalmente choves
e eu choro

EM - DISSERTAÇÃO ESCUSADA SOBRE A SOLIDÃO DAS ÁRVORES - JOSÉ ILÍDIO TORRES - LUA DE MARFIM

Sem comentários:

Enviar um comentário