Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Nada - MANOEL VIRGÍLIO

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO PELA POETA MARIZA SORRISO

Difícil, nesta vida, o fazer nada!
O nada é um vazio; não se acaba.
Um nada que, sem cores, transparente,
é nulo e faz vazia a vida da gente.

Difícil programar não fazer nada!
Calar e não pensar, é dura saga.
Não sonhar, não querer, não desejar,
no nada se acabar, nada criar.

Viver sem nada ter, sem nada crer!
Sem crer a nossa vida já é nada,
um nada que, sem fé, em nada brada.

Negar a criatura, o próprio ser,
negar o criador, por vezes cada,
será negar razão, ao próprio nada!

EM - ENTRE O SAMBA, O FADO E A POESIA - COLECTÂNEA - DOWSLLEY EDITORA

Sem comentários:

Enviar um comentário