Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Esta minha voz grita - JOEL LIRA

Mesmo se fosse vilão, criminoso,
bandido, marginal, fora da lei,
ou mesmo um assassino rancoroso
nunca teria amor vindo de alguém?

Se fosse mesmo um patife, um sacana?
Melhor, um pulha dos bem ordinários.
Teria a voz meiga duma "fulana",
dando-me apoios extraordinários!?

Mas tu chegada ao meu céu tão aflita,
pois de braços caídos te entregaste,
me deste vida, e logo me mataste?

E sem um adeus para me dizer...
Fugiste de mim. Porquê esconder?
P'ra não ouvires esta voz que grita!?

EM - POESIA AO VENTO - JOEL LIRA - LUA DE MARFIM

Sem comentários:

Enviar um comentário