Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Aviltado - VÍTOR CINTRA

Se toda a minha mágoa vem da dor
De ver o meu país tão aviltado,
É esta canalhada, em bom rigor,
Que faz com que me sinta angustiado.

Se em cada candeeiro pendurassem
Um "chulo", que político se diz,
Faríamos que as vidas melhorassem,
Cortando todo o mal pela raiz.

Quem nada é, além de parasita,
É réu do "mau viver" e da desdita,
Que atingem todo o povo e Portugal.

Enforcar, duma vez, esta cambada
Era mostrar respeito à Pátria amada
E erradicar, de vez, todo este mal.

EM - AO ACASO - VÍTOR CINTRA - LUA DE MARFIM

Sem comentários:

Enviar um comentário