Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

sexta-feira, 12 de junho de 2015

Ao acaso - VÍTOR CINTRA

Ao acaso escrevi os meus poemas
Sem receio das críticas de alguém;
Ao acaso seleccionei os temas
Convencido de que o fazia bem.

Ao acaso deixei meus pensamentos
Estampados em folhas de papel;
Ao acaso senti, muitos momentos,
Nesses versos amargo gosto a fel.

Ao acaso deixei correr o tempo,
Mergulhado na minha solidão,
Sem ter medo da perda da razão;

Conseguindo viver, a meu contento,
O direito dum sonho, sem ter prazo,
Ao acaso, mas não por mero acaso.

EM - AO ACASO - VÍTOR CINTRA - LUA DE MARFIM

Sem comentários:

Enviar um comentário