Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

sexta-feira, 26 de junho de 2015

A mulher e a dança - MÁRIO SAA

Oh, como adoro esta afeição furtiva
que em si desapareça, em si se esconda,
livre sempre de si, sempre cativa,
cativa, sempre, em seu poder de ronda
que por melhor ainda se entregar
com mais asas ligeiras foge a sonda.
Voluía entre folhas amarelas,
a como um par de braços se destrança
e vem de lá de baixo das turbinas
a espiralar cantigas de criança;
na água fria dos meus olhos lestos
os seus formosos olhos de menina
e os meus gestos por cima dos seus gestos!
Oh, como adoro esta afeição furtiva
que em si desapareça, em si se esconda,
livre sempre de si, sempre cativa!

EM - POESIA E ALGUMA PROSA - MÁRIO SAA - INCM

Sem comentários:

Enviar um comentário