Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Caravela - ALICE SANTOS

Caravela abandonada
Velas rasgadas ao vento
Nela, entra água envenenada
Pela história amargurada
Que o convés conta à lua
Em silêncio.
O desgosto das rotas e traçados traiçoeiros
As tramas das marés
Que roubam vidas aos marinheiros
As melodias manhosas
Das sereias vaidosas.
Tudo isto foi contado
Pelo convés à lua
Cheio de tristeza pela caravela
Que outrora navegara
E agora é um amontoado
De madeira que flutua.

EM - UNIVERSO DAS PALAVRAS - COLECTÂNEA - SINAPIS

Sem comentários:

Enviar um comentário