Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

domingo, 25 de janeiro de 2015

Dia 266 - JOAQUIM PESSOA

O gato papa-açorda e paposseco
foi visto na janela da vizinha
com novelos de sol num reco-reco
tricotando poemas de lãzinha.

Lambusando palavras com ternura
miando carapaus de quatro sílabas,
saltou do parapeito à aventura
para tomar o chá em mesa de abas.

Ficou-lhe outro soneto por achar
(aquele que por causa do mianço
nem sete vidas dão para acabar).

Há-de o bicho tornar-se manipanço
e quanto mais o tempo se mudar
mais vontade lhe vem de ficar manso.

EM - ANO COMUM - JOAQUIM PESSOA - EDIÇÕES ESGOTADAS

Sem comentários:

Enviar um comentário