Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Água - LÍDIA BORGES

És a melodia das fontes
a festa dos rios das cascatas.
És o sossego dos montes
na sede que neles matas.

És a minha inspiração
minha alegria
meu mar minha harmonia.

Um violino um piano uma flauta...
Ninfa que corre incauta
ao som de um belo hino.

Água da minha sede
não me faças esperar.
Pode ser que eu consiga
beber-te sem me afogar.

EM - NO ESPANTO DAS MÃOS - O VERBO - LÍDIA BORGES - LUA DE MARFIM


1 comentário: