Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

domingo, 11 de agosto de 2013

Quando virá o clarão... - MÁRIO SAA

Quando virá o clarão do lívido estio
a meu rosto banhado em mar de sal?
Farto, e não contente de mim nem d'al
te deixarei para sempre, mísero rio!

Quando virá até mim, aquele frio
encontro com a história em terra muda,
aquela fria tarde de chuva miúda
sobre o lamaçal do meu coval?!

Meu frouxo coração, guloso e exangue,
morno e peganhoso como o sangue,
meu frouxo coração goluso e morno,

o esquecimento venha a teus cuidados,
venha o sossego pra teus olhos grados,
grados por chorarem fundo e forno!

EM - POESIA E ALGUMA PROSA - MÁRIO SAA - INCM

Sem comentários:

Enviar um comentário