Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Papoilas - DOMINGOS MONTEIRO

Tuas pétalas vermelhas
Parecem sangue vertido,
Prenda que te hão concedido,
E em que inda hoje te espelhas.

Essa tua haste, tão leve
Que faz meneios à brisa,
Tem movimentos de neve,
Que a ti própria sintetiza.

Quando morre na quebrada
O sol, e vai de langada,
Inda mais olho, mais vejo,

Com teus requebros, vaidosa,
Que te quer's fazer formosa,
Que és a virgem do desejo.

EM - POESIA - DOMINGOS MONTEIRO - INCM

2 comentários:

  1. Sem comentar o conteúdo do poema,atrevo-me a conjugá-lo ao quadro de Monet-Papoilas,in MUSEU DE lOUVRE.
    Esta aliança cabe ao impressionismo, sem dúvida.
    Belo Poema .

    ResponderEliminar