Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Literatura - TOMAZ KIM


Lábil, embora, avulsa e adensa
O mais que pressinto:
Eis, portanto, o limiar que transpõe
A dádiva consentida
E três vezes negada (como convém)
Na ausência do canto do galo
Pela madrugada.

Vêm depois os dias:
O horário a cumprir, a torpeza, a mesura;
O pão nosso, ganhado à sorte:
Que a sorte é de quem a diz negar
E sábio a tece.

Não importa o que se esquece:
Fingida estratégia imposta
A peregrinação pelos cafés:
O sim e o não e o resto,
E tudo mais
E mais
Que a glória proclama.

in... Obra poética - TOMAZ KIM - INCM

1 comentário:

  1. Não sendo eu poetisa, sinto a falta de escrevinhar ou de ler todos os dias,tal como o poeta quer transparecer,é uma forma de preencher o vazio ou de dar colorido ao dia ...

    ResponderEliminar