Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

sábado, 3 de julho de 2010

Retrato de amigo - JOSÉ CARLOS ARY DOS SANTOS


Por ti falo. E ninguém sabe.  Mas eu digo
meu irmão  minha amêndoa  meu amigo
meu torpel de ternura  minha casa
meu jardim de carência  minha asa.

Por ti morro  e ninguém pensa.  Mas eu sigo
um caminho de nardos empestados
uma intensa e terrífica ternura
rodeada de cardos por muitíssimos lados.

Meu perfume de tudo  minha essência
meu lume  minha lava  meu labéu
como é possível não chegar ao cume
de tão lavado céu?

in...  Obra poética - JOSÉ CARLOS ARY DOS SANTOS - Edições avante

2 comentários:

  1. Tem os que passam
    e tudo se passa
    com os passos já passados
    tem os que partem
    da pedra ao vidro
    deixam tudo partido
    e tem, ainda bem,
    os que deixam
    a vaga impressão
    de ter ficado

    Alice Ruiz

    Bom Fds com amor e poesia...M@ria

    ResponderEliminar
  2. NÓS SABEMOS QUE ESSE AMIGO a quem é dedicado este poema ,poder-se-ia chamar amor. É próprio do autor esta intensidade ,contagiante ,em todos os seus poemas que nos deixou, grande parte musicados.

    ResponderEliminar