Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

sexta-feira, 25 de junho de 2010

D. Sebastião (1557 - 1578) - VÍTOR CINTRA


Dum tempo, sem presente nem passado,
Sabendo que a fortuna estava morta,
Restaram, numa lenda, O Desejado
E a fé do povo humilde, que a suporta.

Manhã de nevoeiro, no porvir,
Traria de regresso o rei menino,
Voltando dessa Alcácer, a Quibir,
Ao reino, abandonado ao seu destino.

Loucuras de grandeza, sem suporte,
Lançadas na batalha, por má sorte,
Num sonho sem futuro, nem razão;

Sem que o temor de morte, prematura,
Fizessem demover dessa aventura
El-rei, p'ra desespero da nação.

in... Dinastias - VÍTOR CINTRA - Temas Originais

Blogue do autor aqui

Site da editora aqui

Sem comentários:

Enviar um comentário