Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

quinta-feira, 2 de agosto de 2018

Ressaca da madrugada - ALBERTO CUDDEL

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO POR IN-FINITA
Saibam mais do projecto conexões neste link
Conheçam a IN-FINITA neste link

Desfolhamos copos vazios
Por entre garrafas de esquecimento
Na leda e vã euforia da noite
Para acordar nas lágrimas do arrependimento...

Rasgamos leitos veniais por entre suores
Escorrem deleitosos os corpos frívolos
Vinganças atrofiadas, cegamente cometidas
Acordados no amargo fel da ignorância
A noite, qual noite, onde adormeci?

Só as coisas vulgares são esquecidas
Os erros são recordados no olhar
Uma memória esquecida cometida
Ruas vazias, por entre beirais que choram...

Falta de ser quem sou, ser solução
Por entre afogamentos de problemas
Que nos sobram nos dias, nas noites
Em copos vazios, cheios de esquecimentos...

EM - CONEXÕES ATLÂNTICAS II - ANTOLOGIA - IN-FINITA

1 comentário:

  1. Salienta uma vida devassada nas noites, com copos e suas consequências para o desenrolar dos dias...
    Não deixa de ser um testemunho de uma realidade sociológica.
    Gostei.

    ResponderEliminar