Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

quarta-feira, 17 de julho de 2013

O ventre - MARIA TERESA HORTA

Repositório do corpo
e taça dos seus líquidos
é o ventre o repouso sobre a cama

Mas é também o acto
e o motivo
ternura lenta que a língua planeia

É a chama do corpo
é o susto   é aquilo
é tudo o que inventar se possa na vontade

Tão depressa mármore
como vidro
tão depressa mar como ansiedade

EM - AS PALAVRAS DO CORPO - MARIA TERESA HORTA - DOM QUIXOTE

1 comentário:

  1. Este texto merecia mais relevância. É muito interessante pelo carácter humanístico.

    ResponderEliminar