Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

sexta-feira, 7 de junho de 2013

Gula - LUISA DEMÉTRIO RAPOSO

Os sentidos, qual é o sentido?
Dois são pendentes, e um sentido...

Estava alto e tenso, o órgão vivo,
O estímulo inflecte nas minhas mãos!...

Havia a boca que o tinha... Devastador...
Todo o organismo, neutro vago tremor!

Em ti há chamas em... Num estrídulo duro.
Sucção da boca, que tem na boca, tem, na língua da boca...

Latente, que bate, na fronte, em frente, tua frente louca!
É na boca, é atrás, é na língua, é atrás, voz que suspira, rouca...

Torrente impetuosa, incandescente, extrema tensão!...
Na exausta haste erecta... Numa gula fascinação...

EM - RESPIRAÇÃO DAS COISAS - LUISA DEMÉTRIO RAPOSO - TEMAS ORIGINAIS

1 comentário:

  1. % Erótico. O deus Eros deve estar a dar pulos de contente; uma consagração!

    ResponderEliminar