Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

quarta-feira, 31 de março de 2010

Quadras populares - VÁRIOS


Lá vai a lua saindo,
Redonda como uma bola,
Nela vai o meu amor
Tocando numa viola.

Não sei se rimamos bem,
Não sei se rimamos mal;
Teu peito é de sal e mel,
Meu peito é de mel e sal.

Toda a vida fui pastor,
Toda a vida guardei gado.
Trago uma nódoa no peito
De me agarrar ao cajado.

Coitadinho de quem dorme
À porta do seu amor.
Das pedras faz travesseiro
Do luar faz cobertor.

Cravos da minha janela
Não leva rapaz nenhum;
Falinhas, dou-as a todos,
Liberdades, só a um.

Ralha comigo o abade
Por cada vez que te vejo,
Os curas nunca souberam
A cura que faz um beijo.

Olhos negros roubadores,
Porque vos não confessais?
Das mortes que tendes feito,
Dos corações que roubais.

Minha sogra morreu ontem,
O Diabo vá com ela,
Deixou-me a chave da adega;
O vinho bebeu-o ela.

in... A lira do povo - Antologia - Terramar

Site da editora aqui

Todas as quadras aqui colocadas foram escolhidas aleatóriamente.

1 comentário:

  1. Grata por trazeres aqui, um estilo de poesia que me é muito querida e os poetas populares merecem!

    Beijo MAIOR

    ResponderEliminar