Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

segunda-feira, 29 de março de 2010

Lágrima de preta - ANTÓNIO GEDEÃO


Encontrei uma preta
que estava a chorar,
pedi-lhe uma lágrima
para a analisar.

Recolhi a lágrima
com todo o cuidado
num tubo de ensaio
bem esterilizado.

Olhei-a de um lado
do outro e de frente:
tinha um ar de gota
muito transparente.

Mandei vir os ácidos,
as bases e os sais,
as drogas usadas,
em casos que tais.

Ensaiei a frio,
experimentei ao lume,
de todas as vezes
deu-me o que é costume:

nem sinais de negro,
nem vestígios de ódio.
Água (quase tudo)
e cloreto de sódio.

in... Obra completa - ANTÓNIO GEDEÃO - Relógio D'Água

Site da editora aqui

3 comentários:

  1. Lágrima de Preta.......Sensacional.
    Sem comentários....Mui lindooooooooooo

    Beijos meus para ti.

    ResponderEliminar
  2. Lágrimas apenas isso...
    incolores, não importa a cor de quem as verteu...

    Bjs dos Alpes, com votos de boa semana...

    ResponderEliminar
  3. Revela este poema o carácter universalista do autor e a sua formação académica: são todas as lágrimas compostas de cloreto de sódio, sejam de um negro de um mestiço ou de um indo-europeu.
    É um Poema que marca o genial...

    ResponderEliminar