Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

sexta-feira, 25 de maio de 2018

Não grites... - M. P. BONDE

LIVRO GENTILMENTE CEDIDO PELO AUTOR
Saibam do autor neste link

Não grites somente ao anoitecer da aurora, faz de ti um vulto invisível, um ser gregário da civilização que desanda de si, um caixeiro-viajante das horas mortas. Ganhamos e perdemos o pudor das coisas com a saciedade do conhecimento endógeno, o fio condutor do nirvana. A geração passada deixou-nos de braços atados para o futuro que não chega, criou em nós a preguiça da espera, o calor da transpiração à hora da criação. Não sendo o afamado Buda, percorres os montes Himalaias do amor em brasa, com que não olhas para o céu-da-boca seca dos odores do verão. O amor que sonhas é o mesmo que viverias na constância das palavras?

EM - ENSAIOS POÉTICOS - M. P. BONDE - CAVALO DO MAR

Sem comentários:

Enviar um comentário