Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

domingo, 6 de agosto de 2017

A vós, poetas! - CELSO CORDEIRO

LIVRO GENTILMENTE CEDIDO PELO AUTOR
Podem saber do autor e adquirir o livro neste link

A poesia não tem dia,
porque ela é parte do dia-a-dia
das noites em que minha alma chora
e nas tardes que minha alma canta.

Poesia é mar de emoção,
é amasso em momento de paixão,
é abraço fraterno em sofreguidão,
é o breu que se abate nas trevas.

Poesia é voz que sai do coração,
é um grito mudo na escuridão,
desespero de ao mundo dizer não
quando o caminho nos fere.

Poesia é voz de inseguranças,
é cego e surdo arrebatamento,
é mar de angústias e lamento
quando a voz cala cá dentro.

Poesia é Nobre, Régio e Espanca,
é Camões, Pessoa e outros tantos
a quem me curvo no seu sentir
de vida vivida todos os dias.


EM - (CON)FUSÃO DE LETRAS - CELSO CORDEIRO - CHIADO EDITORA

1 comentário:

  1. Este poema está incompleto amigo Emanuel, faltam as duas últimas estrofes... Grande abraço.

    ResponderEliminar