Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

domingo, 15 de julho de 2012

Funchal - VÍTOR CINTRA


Derramas p'las vertentes da montanha,
Que é teu anfiteatro natural,
Feitiço e excelência, que é tamanha
E tornam-te em autêntico postal.

Entalhas no cimento a natureza,
Com grande e fino gosto ornamental
E esses teus adornos, de princesa,
Deslumbram quem passeia em ti, Funchal.

As flores, que te vestem de beleza,
Emprestam-te um encanto especial
E a gente hospitaleira, co'a franqueza,
Espalha simpatia sem igual.

O mar, que ora te beija, ora te banha,
É calmo junto a ti, de forma estranha.

EM - MEMÓRIA DAS CIDADES - VÍTOR CINTRA - TEMAS ORIGINAIS

Sem comentários:

Enviar um comentário