Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Poema a uma cidade com manhãs azuis - JOSÉ ANTÓNIO CORREIA PAIS

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO POR MARIA ASSUNÇÃO MARTINS

de gestos despidos
chegámos e vimos a
cidade construída de
bandeiras pretas.

soubemos então que
haviam morrido as
palavras e do meu
sangue ergueu-se
um canto de poesia
em luta, enquanto
tu berravas porque
trazias flores nos
cabelos e querias as
manhãs azuis de maio
povoadas de lírios

EM - CORPO ABERTO - JOSÉ ANTÓNIO CORREIA PAIS - EDIÇÃO DE AUTOR

terça-feira, 16 de outubro de 2018

Onde estavas? - THIAGO GUIMARÃES

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO POR IN-FINITA
Saibam mais do projecto conexões neste link
Conheçam a IN-FINITA neste link

Onde estavas quando eu te procurava
Por entre amores corriqueiros
Por entre ilusões e devaneios
Por romances não verdadeiros
Onde estavas
Quando eu me debruçava entre mesas de bar afogando
minhas mágoas a chorar?
Onde estavas
Onde ias
Quando eu me despia de sentimentos
E o ressentimento tomava conta da minha vontade
Onde estavas tu meu amor
De verdade.

EM - CONEXÕES ATLÂNTICAS II - ANTOLOGIA - IN-FINITA

Perspectiva - MARÍLIA REMES

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO POR IN-FINITA
Saibam mais do projecto conexões neste link
Conheçam a IN-FINITA neste link

À vista dos meus pontos correm numa leitura
de lado a lado e fogem.
Os pontos eram de fuga.
Eu a olhar ponto por ponto
onde alcança minha vista.
Pés na linha de terra
Olhos na linha do horizonte
E me pergunto: a caixinha bem guardada de pontos
de fuga, pus aonde?
Estava bem aqui amor,
ainda ontem como que existissem.
Na perspectiva onde eles deram o ponto de vista
era para além do papel.
Do formato deformado deste projeto que é a vida
Foges tu para além do teu papel?
Sob meu ponto de vista,
meus pontos de fuga me levaram
a encontrar o menestrel
Sei bem que sob o ponto de vista, o seu,
ou de outrem minhas perspectivas
são de ângulos
i n e x a t o s
e que preciso mesmo de outros pontos
ou mesmo de lentes de um certo grau.

EM - CONEXÕES ATLÂNTICAS II - ANTOLOGIA - IN-FINITA

Novo anoitecer - FILOMENA VILAS BOAS

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO PELA EDITORA
Saibam da autora e do livro neste link
Conheçam a editora neste link

Terno anoitecer
Gaivotas dormitam
Nas águas do lago
A lua espreita de emoção!
E neste espelhar
Vejo o teu rosto!
A voz no meu ouvido
Um novo sentido
Num pulsar do coração
Descrevem as veias
Ecos de serenidade
Que invadem os céus
Brincam as palavras
Na biblioteca de ti
Rebentos de flores
Amores-perfeitos
Sorri a alma
O corpo respira!

EM - RESPIRO DA ALMA - FILOMENA VILAS BOAS - EDIÇÕES VIEIRA DA SILVA

Soneto da saudade - MARIETE LISBOA GUERRA

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO POR IN-FINITA
Saibam mais do projecto conexões neste link
Conheçam a IN-FINITA neste link

Cantai-me a frescura das folhas antigas
que o vento novo soluçou
lembrai-me as suaves cantigas
divinas de então, onde tudo começou.

Apartai-me as lágrimas de saudade
do paraíso frondoso, meu caminho de virtude
chão de sagrado Outono, minha verdade
tempestade eterna, sempre realidade.

Palpita na aurora o sentimento dourado
no mais das vezes, belo fica o pasmo
de tudo o que quero, sou de agrado.

Alegria de viver e fazer parte
nortear sem temor ou frio de medo
vivendo a beleza de ser com arte.

EM - CONEXÕES ATLÂNTICAS II - ANTOLOGIA - IN-FINITA

O senhor dos céus do norte - MARGARIDA CIMBOLINI

LIVRO GENTILMENTE CEDIDO PELA IN-FINITA
Saibam sobre a autora neste link
Conheçam a In-Finita neste link


o caos me suga
come meu tutano
me desnuda
me faz cair do meu ramo

desencaixo no plano
o caos sou eu e meu dano
indiferente que comunga
confesso ao dono do leme
eu sou quem geme


EM - VIVÊNCIAS - MARGARIDA CIMBOLINI - IN-FINITA

segunda-feira, 15 de outubro de 2018

Se não navego - TECA MASCARENHAS

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO POR IN-FINITA
Saibam mais do projecto conexões neste link
Conheçam a IN-FINITA neste link

SE NÃO NAVEGO
naufrago em terra firme
e o barro inclemente a me envolver
terá alento de morte

uma nuvem de pó
cegará meus olhos indóceis
e minh’alma cativa do tempo
se desolará feito um deserto

minha boca sequiosa
de palavras pulsantes
beberá a seiva acridoce das árvores
e minha língua calada
abraçará primitivas raízes

até quem sabe
num dia de outono
na pausa das folhas
exalando à flor
nasçam meus versos
que o vento despetalará
- poetizando meu nome

EM - CONEXÕES ATLÂNTICAS II - ANTOLOGIA - IN-FINITA

No fogo do tempo - MARÍLIA REMES

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO POR IN-FINITA
Saibam mais do projecto conexões neste link
Conheçam a IN-FINITA neste link

Passa o tempo,
o fogo consome as horas
E o que me mata é o frio.
Frio na alma velada
                         velas acesas
Eu me apagando
num pranto seco.
Ter semeado tanto
Plantada na vida
Em solo estéril
Me esvaio em areias
Parida a dor
Dor de aborto!

EM - CONEXÕES ATLÂNTICAS II - ANTOLOGIA - IN-FINITA

Nortada - CLÁUDIO AMÍLCAR CARNEIRO

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO PELO AUTOR
Saibam do autor neste link
Saibam do livro neste link

Coriscam raios na amplidão dos céus
O espaço é cor de chumbo. Nos montados
Faíscam medos de trovões alados
Os ventos sopram sem temência a Deus
Os choupos, tristes, gemem recurvados.

Anoiteceu. A noite, furibunda
Atira à terra pedras de granizo
Com força bruta, qual hercúlea funda.
Se não é inda o dia do juízo
Será, ao que parece, um prévio aviso.

Na escuridão da noite procelosa
Os lobos uivam como cães famintos
Amedrontados. Noite tenebrosa...
Em catadupa correm, por instintos,
Ribeirões que transvasam, turbilhões
De pesadelos, de alucinações.

Em noites destas há quem atravesse
Calvários, hortos, ermos, rios, montes...
Tragédias que o fadário, impune, tece
Aos que vagueiam, parcos de horizontes
- os filhos da desgraça que, sem tino,
Deambulam, desolados, sem destino.

EM - CANTARES DA MINHA TERRA - CLÁUDIO AMÍLCAR CARNEIRO - CHIADO EDITORA

A tua vaga - MARIETE LISBOA GUERRA

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO POR IN-FINITA
Saibam mais do projecto conexões neste link
Conheçam a IN-FINITA neste link

Deitei-me a ver-te dormir,
(todavia) acordei a lava da madrugada.

Na primícia do afago, amanheceu
a tempestade, língua e tanto!

Na rebentação do calor da tua vaga
alcancei o lume das nossas estrelas
ao sabor do mel das carícias de violeta.

EM - CONEXÕES ATLÂNTICAS II - ANTOLOGIA - IN-FINITA

... se calhar - MIGUEL CURADO

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO PELA IN-FINITA
Saibam do autor neste link
Conheçam a In-Finita neste link


estava deste lado da loucura e,
se faz favor,
apeteceu-me arrotar,
sou de poucas e médias palavras,
e quando as rebento,
talvez aí já o dia tenha verdadeiramente acabado,
pois nunca me recordo do que se passa a seguir,
entardece assim tão rapidamente
sempre que se está deprimido?...

pelos vistos sim,
e moem-se as palavras
devagarinho pelos rebordos do que
ainda se me sobra são...


EM - ABRIR OS OLHOS ATÉ AO BRANCO - MIGUEL CURADO - IN-FINITA

domingo, 14 de outubro de 2018

Affair e fogo - TCHELLO D'BARROS

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO POR IN-FINITA
Saibam mais do projecto conexões neste link
Conheçam a IN-FINITA neste link

Uma dona
Madura me nina

Sumi semi nu
Numa duna duma dona

A danada da amada
Uma dona que me doma
Uma dama que me dana

Nada muda essa madame
Me dá medo se me ama

Uma dama em chama
Me chama pra cama

Posso ir
Te possuir?

Na cama a calma
Com fusão
De corpo e alma

EM - CONEXÕES ATLÂNTICAS II - ANTOLOGIA - IN-FINITA

Entrelaços - MARIANA VIRGÍNIA MORETTI

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO POR IN-FINITA
Saibam mais do projecto conexões neste link
Conheçam a IN-FINITA neste link

Do país que escrevo
Nada mais me falta
A não ser um oásis
No coração do infeliz asfalto
Da família que cresço
Orações seguidas de fartos pratos
Entre terços e guias
E um apanhado de velhos retratos
Das ideias que pairam
Percorrem os segredos do espaço
O tempo e o presente do passado
Eis o tolo, o sempre
Tornando-se um bem escasso.
Da mão que vem depois,
Procura o alívio no fracasso
O ateu no baião de dois
O tempo em minuto escasso
Traço, meço e encaixo
São só eles, breves e simples
os laços.

EM - CONEXÕES ATLÂNTICAS II - ANTOLOGIA - IN-FINITA

Dormi contigo na areia - ZÉ MANEL DA LIXA

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO PELA EDITORA
Saibam do autor e do livro neste link
Conheçam a editora neste link

Dormi contigo na areia
Senti frio, senti calor
Foi frio com arrepio
De contigo fazer amor
Esse amor eu senti-o
No teu corpo sedutor

Foi noite de Lua cheia
Linda Lua a iluminar
Os dois deitados na areia
Noite linda de luar

Na areia o mar brilhava
Como um raio de luar
Os teus lábios eu beijava
E enquanto amor te dava
Não parava de te amar

Tu foste minha sereia
Sereia que sempre amei
Nossa noite de amor na areia
Noite linda de Lua cheia
Nunca mais esquecerei

EM - AMOR E SEDUÇÃO - ZÉ MANEL DA LIXA - EDIÇÕES VIEIRA DA SILVA

As palavras do meu poema... - MARIA JOSÉ FONTOURA

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO POR IN-FINITA
Saibam mais do projecto conexões neste link
Conheçam a IN-FINITA neste link

Tirem-me tudo...
Tirem-me o chão que piso,
O dia que me aquece,
A noite que me ilumina,
Tirem-me tudo...
Tirem-me o outono à lareira,
A primavera numa flor de amendoeira,
O canto dos pássaros,
E os cheiros da terra!
Tirem-me, meu amor,
Tirem-me o horizonte do meu mar,
As fragas de xisto do meu reino,
Maravilhoso que amo olhar!
Tirem-me tudo...
Tirem-me as flores do campo,
As nascentes de água viva,
O velho caminho que percorro com o vento,
Como os mastros e os pinheiros!
Tirem-me tudo...
Sinto pena,
Mas não me tirem
As palavras do meu poema!...

EM - CONEXÕES ATLÂNTICAS II - ANTOLOGIA - IN-FINITA

Visão II - FOUREAUX JÚNIOR

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO POR ALVARO GIESTA

Luminosidade amarelada das paredes nuas
Qual fio que arremata
Pérolas vazias
Brilho inexistente
Saber perdido nas trincas do teto
Nas rachaduras do piso
No eco surdo das vozes mudas
Salas desertas
De um saber
Desperdiçado

EM - COLECTÂNEA LITERÁRIA I 2017 - COLECTÂNEA - EDIÇÃO ACADEMIA DE LETRAS E ARTES

sábado, 13 de outubro de 2018

O querer - TÂNIA MARIA ALVES

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO POR IN-FINITA
Saibam mais do projecto conexões neste link
Conheçam a IN-FINITA neste link

Há gente que corre para pegar
O Buquê da noiva
Há gente que sem nenhum esforço consegue agarrar
O Buquê
Ah! Há os que ainda tentam
Tirar da mão de outra pessoa
O Buquê
Nesse puxa-puxa acabam por destruir o Buquê
Há pessoas que na ânsia de segurar o Buquê
Atropelam uns aos outros
É, o Buquê cai...
Sabe-se lá
Onde...

EM - CONEXÕES ATLÂNTICAS II - ANTOLOGIA - IN-FINITA

Súplica - MARIA ESTRELA DO MAR

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO POR IN-FINITA
Saibam mais do projecto conexões neste link
Conheçam a IN-FINITA neste link

Pudesse eu ser a brasa que aquece os corações enregelados,
E o fio que sutura os que na obscuridade foram degolados
Pudesse eu ser o sorriso que faz os homens
e as mulheres sonhar
E as noites de luar para os enamorar
Pudesse eu ser a vinha de carnudos frutos palpitantes
E a vasilha que afoga os distantes e arrogantes

Pudesse eu ser pomar de fios de ouro,
Contos de fada com príncipes e tesouro,
Pudesse eu ser galho de rosas puníceas embebidas
em inocentes silhuetas
Pudesse eu ser a estação dos demorados dias de sol

Pudesse eu receber as preces do mundo,
as dores no fogo disseminar, as alegrias alongar
Pudesse eu os cegos sarar, os brados apagar,
os desertos perfumar, liberdades providenciar,
Pudesse eu a morte calar para os entristecidos
não magoar
Pudesse eu dar amparo aos deformados,
aos enlameados, aos loucos e aos abandonados
Pudesse eu os enfermos velar, os ansiosos tranquilizar,
os sonhadores celebrar e, as almas exangues revoltar.

EM - CONEXÕES ATLÂNTICAS II - ANTOLOGIA - IN-FINITA

Profundidades - A. M. GUERREIRO

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO PELA EDITORA
Saibam do autor neste link
Saibam do livro neste link
Conheçam a editora neste link

A profundidade das coisas...
... da arte, da vida, do universo...
Ai a profundidade das coisas...
... que se mede em tantas superfícies...

EM - T/SER - A. M. GUERREIRO - CHIADO EDITORA

Vivo de sonhos - MARIA ANTONIETA OLIVEIRA

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO POR IN-FINITA
Saibam mais do projecto conexões neste link
Conheçam a IN-FINITA neste link

Vivo de sonhos
A minha realidade é outra
Quem me conhece, não conhece
Ninguém sabe quem sou
Ninguém sabe o que quero,
o que vivo,
o que vivi.
Ninguém sabe de mim
Nem eu sei quem sou.

Vivo!
Apenas vivo de sonhos!

EM - CONEXÕES ATLÂNTICAS II - ANTOLOGIA - IN-FINITA