Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

sábado, 31 de julho de 2010

Canção do Salgueiro - FREDERICO LOURENÇO


Peço-te que sobre o meu leito deponhas
a veste branca com que serei enterrado.
Ouves um lamento? É o vento.

Seguimos agora em direcção a Faro;
entramos já de noite na Via do Infante.
Atravessámos o Alentejo debaixo de chuva,
como debaixo de chuva atravessáramos o Ribatejo.

Peço-te que sobre o meu leito deponhas
a veste branca com que serei enterrado.
Ouves um lamento? É o vento.

É um mundo fechado, este; um mundo
só teu e meu. Não nos olhámos nos olhos
durante a viagem, mas consigo
ver-te na paisagem nocturna à minha frente
como se olhasses para mim.

Peço-te que sobre o meu leito deponhas
a veste branca com que serei enterrado.
Ouves um lamento? É o vento.

in... Santo Asinha e outros poemas - FREDERICO LOURENÇO - Caminho

Site da editora aqui 

Sem comentários:

Enviar um comentário