Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Balada de um amor triste - JOSÉ ILÍDIO TORRES

No peito não lhe cabia um coração
Que de poemas era todo ele feito
Mas nesse vazio tão cheio de solidão
O amor era de ilusão quase perfeito

Tela que pintava num afago só
Escultura graciosa que fazia incompleta
Texto sem dó que arquitectava
Sua procura não tinha partida
Nem a meta era a cura procurada

E havia em tudo o que nele não cabia
Uma espécie de peito cheio de poemas
E um vazio que por fora não se via
E era solidão de quem escrevia apenas

EM - OS POEMAS NÃO SE SERVEM FRIOS - JOSÉ ILÍDIO TORRES - TEMAS ORIGINAIS

Sem comentários:

Enviar um comentário