Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

sábado, 16 de fevereiro de 2013

E por vezes - DAVID MOURÃO-FERREIRA


E por vezes as noites duram meses
E por vezes os meses oceanos
E por vezes os braços que apertamos
nunca mais são os mesmos. E por vezes

encontramos de nós em poucos meses
o que a noite nos fez em muitos anos
E por vezes fingimos que lembramos
E por vezes lembramos que por vezes

ao tomarmos o gosto aos oceanos
só o sarro das noites  não dos meses
lá no fundo dos copos encontramos

E por vezes sorrimos ou choramos
E por vezes por vezes ah por vezes
num segundo se evolam tantos anos

EM - MATURA IDADE - DAVID MOURÃO-FERREIRA - ARCÁDIA

1 comentário:

  1. Estes" por vezes" estão ermanados de realidades
    vivenciais, por cada um de nós. O último é a chave do tema. Por vezes não sabemos perdoar ou entender as reacções de um lapso de tempo; por vezes mantemos a teimosia e não abrimos a janela... por muito que sejamos solicitados para isso, então tudo se perde, o tempo não espera...
    Gostei deste soneto e agradeço.

    ResponderEliminar