Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Festejo na aldeia - RITA FARIAS


Sol seco
Céu húmido
Tudo é nublado
Mas muito iluminado.
Chegou o Inverno
Árvores despidas
Marés enraivecidas
Vento assustador
Por vezes demolidor
Frio devastador.
É dezembro,
Época natalícia
Tudo se torna um sonho
Tudo é uma delícia.
O fumegar da lareira
Que faz sombra
À expandida luz
Em forma de anjo
De maneira estrelada.
Assim se reduz
À minha infância
Jamais esquecida
Naquela tradicional aldeia.
Que todos cantam e dançam
À volta da fogueira
Com os sinos a badalar
Os animais a aconchegar
E a família a festejar.

EM - LUGARES E PALAVRAS DE NATAL - ANTOLOGIA - LUGAR DA PALAVRA EDITORA

2 comentários:

  1. Boa noite,
    Desde ja é uma honra constar no TOCA A ESCREVER!:)
    Um Feliz Natal para todos os poetas e leitores!

    Obrigada pelo "destaque"!:)
    Beijinho

    ResponderEliminar
  2. Reune uma série de recortes da época em que nos encontramos. Belo Poema, identifica-se com o meu estar neste momento: em família e aconchegada do frio que faz. Boas Festas.

    ResponderEliminar