Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

quinta-feira, 19 de julho de 2012

SOU II - EMANUEL LOMELINO


Em cada poema que faço acrescento mais um elo
numa corrente que sou eu, assim me apresento
com cada poema que escrevo ganho novo alento
sigo a ser o que era, nem mais feio nem mais belo

Nos poemas exponho o meu carácter sem medos
sou mais extrovertido sem deixar de ser genuíno
posso perder algumas coisas mas não me arruíno
só por me revelar como sou sem ocultar segredos

Nasci no mundo, sou de todos sem ser de ninguém
aqui me têm de alma nua sem qualquer preconceito
este sou eu na mais verdadeira das minhas formas

Prefiro ser assim real, este é o jeito que me convém
não quero ser visto ou entendido como ser perfeito
porque bem vistas as coisas nunca segui as normas

EM - AMADOR DO VERSO - EMANUEL LOMELINO - TEMAS ORIGINAIS

3 comentários:

  1. És Poeta e excelente e um ser-humano absolutamente fora de série :)

    Beijoca

    ResponderEliminar
  2. Conheço bem este poema e ...GOSTO!

    Beijinho Manu

    ResponderEliminar
  3. Sei reconhecer o seu valor como Poeta,sem o conhecer pessoalmente o que é irrelevante para uma apreciação, uma vez que já me confrentei com poemas seus de grande nível. Agradeço este, inserido no meu blog. Dá muito para uma reflexão e de certo modo a mensagem traduz muito sobre a minha maneira de estar .

    ResponderEliminar