Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

domingo, 1 de julho de 2012

O teu berço - JAIME CORTESÃO


Bem como a ave que entrelaça o ninho
Este meu coração pus-me a ajeitá-lo...
E à força de desvelos e carinho
Fiz um berço tão bom, que é um regalo...

Depois fui lá deitar-me com jeitinho
E todo o dia e toda a noite o embalo,
E o berço bate, bate... de mansinho...
Que eu pus a vida toda em abaná-lo.

Anda... sossega... dorme um lindo sono.
Que nunca a Dor da Vida te desperte.
Que nunca o berço fique ao abandono:

Meu coração, fonte de Vida e Arte,
Se sente, canta só pra adormecer-te;
Se pulsa, abana só para embalar-te.

EM - POESIA - JAIME CORTESÃO - INCM

Sem comentários:

Enviar um comentário