Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Amar-te querendo-te, desejando-te - VERA SOUSA SILVA


Amar-te é pura loucura
Feita de silêncios
E desejos,
Em poemas disformes
E sem nexo.

Querer-te é meramente carnal
Sem gestos palpáveis,
Invisíveis, ardentes,
Em versos desconexos
Talhados com o impudor
Das mãos esfomeadas
Manifestamente de ti.

E desejar-te, amado,
É entregar o corpo
À exaltação das fogueiras,
Em labaredas que se ateiam
E consomem a alma.

Amar-te
É querer-te e desejar-te,
É muito mais que física,
Ou estrofes de amor.

EM - AMAR-TE EM SILÊNCIO - VERA SOUSA SILVA - EDIUM

1 comentário:

  1. Agradeço este Poema , lindíssimo, fazendo-me lembrar um de Almeida Garret:" Amo-te,não Quero-te..."

    ResponderEliminar