Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

terça-feira, 15 de maio de 2012

Amor - TELMA ESTEVÃO


Enquanto eu falo
O silêncio escuta-me
Esteja ele a onde estiver,
Esteja no crepúsculo
Ou na madrugada.

Quando eu me sinto
Na tua pele a deslizar
Também ele se arrepia.

Fico em desassossego
Toda a noite e todo o dia,
Perco-me para mais tarde
Voltar a encontrar-me.

Nesta paixão tão intensa
Amo-te de verdade
Jamais uma borracha,
Estas palavras podem apagar.

É ele o meu maior vício,
O veneno mais poderoso,
É ele o meu melhor pesadelo!

EM - PALAVRAS - TELMA ESTEVÃO - LUA DE MARFIM

1 comentário:

  1. Visualiza-se, neste poema , um estado doentio,obsessivo, já em estado de paixão. O silêncio é dominador. Revela , em todo, um bloqueio imenso.

    ResponderEliminar