Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

sábado, 29 de dezembro de 2018

Deixa-me olhar-te assim - ISABEL BASTOS NUNES

LIVRO GENTILMENTE CEDIDO POR IN-FINITA
Saibam mais da autora neste link
Conheçam a In-Finita neste link

Deixa-me olhar-te assim
Olhar quieta e mansa,
Deixa que as minhas mãos te toquem
Que os meus lábios te beijem,
E que os meus braços te abracem.
Deixa que a minha mão repouse
Onde o teu corpo acaba, e o meu principia.
O amar sem ti é o nada,
O nada, é não te amar,
E o não te amar é não viver.
Nada se repete na imagem do tempo,
E o tempo sem ti, não existe.
Deixa-me olhar-te assim parada
Porque cada madrugada contigo
É renascer.

EM - À PROCURA DE MIM - ISABEL BASTOS NUNES - IN-FINITA

Sem comentários:

Enviar um comentário