Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

sábado, 24 de novembro de 2018

Sobre a carta de Rowan a Garcia - ALVARO GIESTA

LIVRO GENTILMENTE CEDIDO POR IN-FINITA
Saibam do autor neste link
Conheçam a In-Finita neste link

– à Marisa e à Vera, minhas filhas

Procure-se uma alavanca que faça mover,
uma bússola para orientar
qualquer outro instrumento que faça parar,
que sirva de travão a tudo
quanto de ruim está a acontecer.
Uma alavanca que sirva para despregar
erguer mover arrancar – uma alavanca que arranque
tudo quanto está a atravancar o que faz crescer.
Outro instrumento qualquer que sirva de travão
e faça parar o mal que impede o bem-pensar
como em proveito universal agir.
Uma alavanca que arranque tudo
de ruim – mas mesmo tudo.
Se a alavanca vai fazer mover o que está parado
pela preguiça de pensar e falta de vontade
em ser um dia, que o travão pare
o absolutamente inútil e fútil.
E que a bússola da responsabilidade
oriente e faça agir
como em Rowan para levar a carta a Garcia.

EM - O SERENO FLUIR DAS COISAS - ALVARO GIESTA - IN-FINITA

1 comentário:

  1. Que tudo se faça , com o uso de alavanca, para afugentar todo o mal que nos atinge.

    ResponderEliminar