Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

terça-feira, 29 de maio de 2018

A canalha do ozono - DELFIM CARVALHO

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO POR ADRIANA MAYRINCK

O homem meteu-se num fígado
E viajou para a Lua sem opiniões
Depois tropeçou nos pulmões
E escorregou em Saturno.

Vomitou o estômago
E calhou em Vénus
Saltou da vesícula num murmúrio
Respirando uma camada de Mercúrio.

Num tubo digestivo espacial
Aterrou em Marte
Batendo com o pâncreas
De uma forma fenomenal.

O homem ficou super musculado
Com uma saca de ozono ao lado
E um penteado ridículo.

EM - VOZES IMPRESSAS - ANTOLOGIA - EDIÇÕES VIEIRA DA SILVA

Sem comentários:

Enviar um comentário